O Portal de Notícias da Agricultura Capixaba

Home Notícias Geral

06.12.2017


Floresta digital: manejo de formigas na palma da mão

Sistema de precisão e monitoramento georreferenciado aprimoram a gestão do controle de formigas, aumentando sua eficácia

 

 

 

Dependendo da intensidade, um ataque de formigas pode causar danos severos ou até matar um plantio florestal. Controlar essa praga, portanto, é um desafio para o cultivo de florestas, mas o uso da tecnologia de precisão vem contribuindo para que esse controle seja cada vez mais efetivo nos plantios da Fibria.

 

Com a nova tecnologia embarcada (computadores de bordo) em um trator agrícola que percorre áreas florestais em fase inicial de crescimento, a empresa vem aprimorando a gestão do controle de formigas e reduzindo a necessidade de intervenções com o uso de defensivos.

 

A operacionalização do sistema teve início na Unidade Aracruz, em 2016, e hoje vem sendo utilizada em todas as unidades da empresa. “Cada vez mais, o uso de tecnologias embarcadas vem contribuindo para aprimorar o manejo florestal e a gestão dos processos operacionais da empresa, colocando a Fibria na vanguarda de utilização de recursos digitais na área florestal”, afirma o gerente de Silvicultura da empresa, Rodrigo Zagonel.

 

O sistema consiste em um software que permite à empresa acompanhar todos os resultados, na palma da mão, por meio de um smartphone ou tablet. É possível verificar se a isca formicida foi aplicada em determinado formigueiro, quando, qual a dose aplicada e se o controle foi eficaz. “O acompanhamento é feito a partir de dados georreferenciados, que permitem mapear as doses aplicadas, identificar e monitorar cada intervenção feita nos plantios”, salienta o técnico de Proteção Florestal Corporativa, Marcos Antonio de Carvalho.

 

Totalmente mecanizada, a operação de controle facilita a gestão do processo, com a identificação e correção de eventuais desvios. O sistema oferece ganhos em eficiência, qualidade e eficácia, além de redução de custos, já que a gestão bem-feita reduz a necessidade de intervenções. “Em média, na Fibria, com base na realização de monitoramentos florestais e também georreferenciados, cerca de 55% das áreas não precisam de intervenções anuais para controle de formigas, como praticado na maior parte do Brasil”, explica Edmilson Bitti, coordenador da Proteção Florestal Corporativa.

 

O que determina a necessidade de intervenção ou não é o nível de infestação e o porte da floresta. Melhorando a eficiência no controle, a empresa consegue reduzir cada vez mais as intervenções, o que representa ganhos financeiros e ambientais. “A tecnologia contribui para melhorar a gestão e garantir a performance operacional”, observa Edmilson.

 

 

Sobre a Fibria

 

Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria é uma empresa que procura atender, de forma sustentável, à crescente demanda global por produtos a partir da floresta plantada. Com capacidade produtiva de 7,25 milhões de toneladas anuais de celulose, a companhia conta com unidades industriais localizadas em Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Três Lagoas (MS), além de Eunápolis (BA), onde mantém a Veracel em joint-operation com a StoraEnso. A companhia possui 1,056 milhão de hectares de florestas, sendo 633 mil hectares de florestas plantadas, 364 mil hectares de áreas de preservação e de conservação ambiental e 59 mil hectares destinados a outros usos. A celulose produzida pela Fibria é exportada para mais de 35 países e matéria-prima para produtos de educação, saúde, higiene e limpeza. Saiba mais em www.fibria.com.br.

 

 

 

Comentários


Edições


Confira todas as edições

28 3553-2333

28 99976-1113

jornalismo@safraes.com.br

 

Av. Espírito Santo, 69 - 2º Pavimento - CEP: 29.560-000 - Guaçui - ES

© Revista Safra. Todos os direitos reservados.

 

 

Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.

produção do site - www.cadetudo.com.br