Home Notícias Eventos

08.08.2018


7ª Feira de Negócios fortalece intercooperação entre Coocafé e Sicoob Credicaf

Evento reuniu cerca de 15 mil pessoas de 2 a 4 deste mês, em Lajinha (MG)

 

 

Leandro Fidelis


Com centrais de atendimento distribuídas no evento, as cooperativas dos Cafeicultores da Região de Lajinha (Coocafé) e de Crédito do Leste de Minas (Sicoob Credicaf) mostraram sintonia durante da 7ª Feira de Negócios Coocafé, de 2 a 4 deste mês, no Armazém de Areado, em Lajinha (MG). E não foi só por conta do público em comum. O Sicoob Credicaf é uma “cria” da Coocafé, por isso ambos se fortalecem juntos nessa área limítrofe com o Espírito Santo.

A intercooperação entre as cooperativas muda a realidade dos associados com a garantia de serviços focados na produção e qualidade do café. E a Feira é o ponto alto dessa parceria, que completa 30 anos em 2018. Segundo a organização, 15 mil pessoas de mais de 100 cidades mineiras e capixabas passaram pelo evento para acessar crédito e adquirir insumos, defensivos e equipamentos com empresas agropecuárias parceiras, em sua maioria grandes indústrias. No sábado (4), 12 mil prestigiaram a Coocafest, que teve show de Luan Santana.

O presidente do Sicoob Credicaf, João Noronha, conta que a história da cooperativa teve início há 39 anos da preocupação em resolver os problemas dos cooperados da Coocafé não só na parte técnica e de comercialização de café e insumos, como também de acesso ao crédito. “Nós vendíamos o café para fora, daí vinha ordem de pagamento. Convertê-la em dinheiro para o cafeicultor era uma dificuldade. O Sicoob foi a solução, uma vez que, antes disso, linhas de crédito para financiar custeios não chegavam em tempo”, lembra.

 

Em 1988, a Coocafé deu total apoio para a criação do Sicoob Credicaf. Atualmente, o maior parceiro da Cooperativa dos Cafeicultores da Região de Lajinha é a cooperativa de crédito que, por sua vez, tem a Coocafé como seu principal cliente. “Somos carne e unha, unha e carne. Estamos juntos nesses anos todos e cada vez mais essa parceria se fortalece. Enquanto resolvemos a parte creditiva, a Coocafé atende a parte produtiva. Assim, alinhamos as duas pontas para o cafeicultor conseguir melhores resultados na sua atividade”, avalia.


Espaço ampliado
O sucesso da intercooperação é confirmado durante a Feira de Negócios Coocafé. O espaço do evento foi ampliado em 30%, e só a Coocafé disponibilizou 75 funcionários para atendimento aos cooperados. Já o Sicoob Credicaf teve suporte de equipes do Sicoob Crediminas (Muriaé) e do Sicoob Sul-Serrano (Venda Nova do Imigrante). “O associado realiza bons negócios com empresas que ofertam os melhores produtos e já sai com financiamento pronto. O grande diferencial são as duas cooperativas não visando lucro, mas focadas nas necessidades dos produtores”, conclui Noronha.

 

Durante a Feira, não há capacitações ou palestras técnicas. Essas atividades ocorrem durante o ano. “Optamos por realizar negociações comerciais e programações técnicas em momentos distintos. Ao longo do ano realizamos os dias de campo, o ‘Coocafé Tour’, o programa de gestão Coocafé (voltado para a gestão das propriedades), os planos de ensino continuado e assistência técnica. Na Feira de Negócios, o momento é de conhecer o que os nossos parceiros têm de diferencial para os nossos cooperados”, afirma Fernando Cerqueira, presidente da Coocafé.


Com a expectativa de safra se concretizando- os cooperados já colheram 70% da produção até agora- Cerqueira afirma que a parceria com o Sicoob vai garantir a colheita do próximo ano. “Nossos associados vieram aqui suprir suas demandas por fertilizantes, defensivos agrícolas e vendas futuras de café. Na Feira, podem fazer compras à vista ou financiadas pelos parceiros do Sicoob. Adubando bem o café e cuidando da lavoura, a produção estará garantida, assim como a melhoria de vida de toda a família”.

 

O cafeicultor Ronaldo Pansini sai todos os anos de Venda Nova, na região serrana capixaba, para participar da Feira de Negócios Coocafé. Ele se associou à cooperativa e também ao Sicoob Credicaf por conta dos negócios da família em Lajinha e considera o evento uma oportunidade de atendimento e preços diferenciados. “Participar da cooperativa já é importante para os negócios, me sinto mais seguro com o preço de adubos e defensivos. E o Sicoob facilita financiamentos e crédito, um caminho bom de trabalhar”, diz


Para o presidente da Coocafé, a Feira de Negócios gerou vínculo de confiança com os cooperados. “Os melhores negócios do ano acontecem aqui. Não mentimos para os associados, nós colocamos a realidade para eles. Nem sonhando demais, nem tirando o pé deles do chão. É pé no chão e cabeça nas nuvens”, define Fernando Cerqueira.
 

 

Comentários


Edições


Confira todas as edições

28 3553-2333

28 99976-1113

jornalismo@safraes.com.br

 

Av. Espírito Santo, 69 - 2º Pavimento - CEP: 29.560-000 - Guaçui - ES

© Revista Safra. Todos os direitos reservados.

 

 

Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.