Home Notícias Agroturismo

09.11.2018


Afonso Cláudio: terra de queijos campeões

Trazendo “know how” da terra dos queijos, casal volta às origens em cidade natal e constrói história de sucesso com a vitória no Concurso Estadual

 

 

 

*Texto e fotos Leandro Fidelis

 

São do Sítio Quinta dos Vales, a 5 km do centro de Afonso Cláudio, na região serrana capixaba, o melhor queijo tipo minas e o terceiro mais saboroso minas frescal de 2018 do Espírito Santo. A façanha foi conquistada pelo casal Jerônimo Brum e Rita Senen Roncetti, a “Seninha”, da localidade de Empoçado, um vale cravado por cordilheiras na zona rural do município.

 

Os produtores participaram pela segunda vez do Concurso Estadual de Queijo Minas Frescal e Padrão, realizado durante a 7ª Feira Café com Leite, de 19 a 23 de setembro, em Santa Teresa. A disputa envolveu 16 produtores nesta edição. No ano passado, o casal ficou com o terceiro lugar com o minas padrão e revela ter aprimorado vários quesitos da avaliação, dentre eles o aspecto, para levar o prêmio este ano.

 

Os três títulos estaduais consagram uma história bem recente para os queijeiros. Jerônimo e Seninha iniciaram a produção há apenas três anos e meio. A atividade é a única renda da dupla que, além dos queijos tipo minas, produz artesanalmente provolone, parmesão da Mantiqueira, cobocó, burrata e requeijão.

 

Por mês são produzidos 600 quilos, mas a quantidade pode aumentar a partir do próximo ano com os investimentos em uma lojinha e uma tulha de maturação na propriedade. O leite é proveniente de um pecuarista parceiro do casal. “A gente beneficia o leite e garante um controle melhor da qualidade”, diz Jerônimo.

 

Os queijos são comercializados na feira semanal na cidade e diretamente na propriedade, aberta aos visitantes. A expectativa do casal é se beneficiar com a nova “Lei da Agroindústria Familiar” para expandir mercado e “apresentar um preço justo, sem sacrificar o ganho”, destaca o produtor.

 

 

Início em MG

Embora nascidos em Afonso Cláudio, Jerônimo e Seninha moraram em Minas Gerais, de onde trouxeram o “know how” para iniciar a queijaria. O produtor conta que aprenderam o “beabá” com um amigo queijeiro na cidade de São Lourenço e através de cursos.

 

Na cidade de Coroaci, na Serra do Espinhaço, o casal criava vacas da raça Jersey e atuava em outras profissões. Enquanto ela vivia de artesanato, ele tinha um caminhão para prestação de serviços de frete.

 

Há cerca de quatro anos, a dupla foi a Afonso Cláudio em busca de palmito para plantar na propriedade em Minas, quando souberam do sítio à venda no Empoçado. Segundo Jerônimo, o casal viu “que dava jogo” e vendeu a posse no Estado vizinho para investir na cidade natal. “Já tínhamos o projeto da queijaria em mente”, diz o produtor.

 

O Sítio Quinta dos Vales tem um alqueire de terras e ajuda a fomentar outros empreendimentos de agroturismo da rota turística informal batizada de “Rota Vale do Empoçado”. São seis quilômetros, incluindo sítios, hospedagens e belezas naturais como a Pedra da Lajinha.

 

A propriedade conta ainda com 2 hectares de reflorestamento, que serão transformados em Área de Proteção Permanente (APP) em compensação da pedreira vizinha.

A propriedade do casal fica entre as montanhas do Vale do Empoçado. 

 

Mais divulgação

A implantação da queijaria contou com consultoria do Serviço Brasileiro de Apoio às Pequenas e Micro Empresas (Sebrae/ES). E de acordo com Seninha, toda a renda com a venda dos queijos é investida nos negócios.

 

“Nós investimos muito e a queijaria é uma realização plena, pois fazemos o que gostamos. O resultado do concurso mostra que estamos no caminho certo, procurando melhorar sempre mais”, diz a queijeira.

 

A produtora acredita que o título de melhor queijo minas padrão do Estado vai contribuir para o marketing do produto. “Vai agregar muito para os negócios e trazer turistas para o sítio. Afonso Cláudio merece essa divulgação”.

 

Com a construção da tulha no próximo ano, a meta do casal é alcançar o mesmo nível de maturação dos famosos queijos da Serra da Canastra, em Minas. Comparando as regiões em função da qualidade do pasto e do clima, Jerônimo e Seninha acreditam poderem alcançar resultado semelhante em termos de sabor.

 

Nos dias 12 e 13 deste mês, o público interessado vai poder degustar os queijos campeões no 18º Salão Técnico e de Negócios em Gastronomia e Hotelaria do Espírito Santo (Salão Sabores 2018), no Centro de Convenções de Vitória. 

A produção dos queijos no Sítio Quinta dos Vales é toda artesanal. 

 

Comentários


Edições


Confira todas as edições

28 3553-2333

28 99976-1113

jornalismo@safraes.com.br

 

Av. Espírito Santo, 69 - 2º Pavimento - CEP: 29.560-000 - Guaçui - ES

© Revista Safra. Todos os direitos reservados.

 

 

Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.