Home Notícias Cafés especiais

30.11.2018


Cup of Excellence revela o café mais caro produzido no Brasil

Campeão da categoria Pulped Naturals foi negociado por cerca de US$ 19 mil, superando os US$ 17,2 mil obtidos no ano passado na competição

 

 

(*Foto: Divulgação)

 

Nessa quinta-feira (29), o café campeão da categoria "Pulped Naturals" do Cup of Excellence – Brazil 2018, produzido na Fazenda Primavera, em Angelândia, região da Chapada de Minas Gerais, foi leiloado por valor equivalente a US$ 143,00 por libra peso, o que corresponde a US$ 18.916 por uma saca de 60 kg. Esse é o maior preço pago por um café cultivado no Brasil e, com o dólar comercial cotado a *R$ 3,8575, o lote campeão receberá aproximadamente R$ 73 mil por saca.


 
Principal concurso de qualidade para café do mundo, o Cup of Excellence – Brazil 2018 é realizado, no país, pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Alliance for Coffee Excellence (ACE). Ao final do leilão da categoria “Pulped Naturals”, todos os cafés produzidos por via úmida (cerejas descascados e/ou despolpados) foram negociados e registraram a movimentação total de *R$ 1.046.997,21 (US$ 271.418,59). O lance médio foi de US$ 9,37/lb, o que equivale a *R$ 4.781,23 (US$ 1.239,46) por saca. Confira o resultado no site da ACE: https://allianceforcoffeeexcellence.org/brazil-pulped-naturals-2018/#1538505057050-ed3488f6-00d5.


 
Para a diretora da BSCA, Vanusia Nogueira, o valor pago pelo café campeão do Cup of Excellence evidencia que o trabalho de educação, aprimoramento e promoção que a Associação realiza em conjunto com parceiros vem gerando resultados. “Somos assíduos incentivadores pelo plantio voltado à qualidade. Nossos produtores têm intensificado seus cuidados com as lavouras e gerado cafés excepcionais, que melhoram a cada ano. Na ponta final, apresentamos esses produtos aos principais compradores do mundo. O desfecho é a satisfação de vermos uma saca de café brasileiro ser comercializada por R$ 73 mil”, comemora.


 
Os lotes ofertados no leilão foram comprados por empresas de oito países, de mercados tradicionais e emergentes no consumo de café, como Japão, Coreia do Sul, Alemanha, Austrália, Estados Unidos, Grécia, Taiwan e do próprio Brasil. "Os altos valores movimentados no leilão evidenciam o interesse das principais indústrias mundiais e dão o devido reconhecimento para os cafés especiais brasileiros, que são produzidos respeitando os princípios da sustentabilidade em seu tripé sócio-econômico-ambiental", explica Vanusia. (*Fonte: AssCom BSCA)


 
* Valor do fechamento do dólar no dia 29/11/2018.

 

Comentários


Edições


Confira todas as edições

28 3553-2333

28 99976-1113

jornalismo@safraes.com.br

 

Av. Espírito Santo, 69 - 2º Pavimento - CEP: 29.560-000 - Guaçui - ES

© Revista Safra. Todos os direitos reservados.

 

 

Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.