Ter, 26 de Mar

Abastecimento


Café, trigo e laranja têm preços mínimos ajustados este ano

Por Gerência de imprensa Conab
13/03/2019 17h52

Os novos preços mínimos para café arábica e conilon, laranja in natura, trigo e sementes da safra 2019/2020 foram publicados ontem (12) no Diário Oficial da União, em portaria liberada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Os valores foram calculados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), no âmbito da Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM). Para o café, o prazo de validade começa a valer em abril e segue até março de 2020. Para os demais produtos, será a partir de julho até junho do ano que vem.

Segundo os cálculos da Conab, o café arábica tipo 6 teve reajuste de 6,25%, passando a valer R$ 362,53 a saca de 60 kg, enquanto para o tipo 7, do conilon, o valor é de R$ 210,13, com variação de 3,93% para a mesma medida.

A laranja da safra 2019/2020 teve um reajuste nos preços de 20,83% a caixa de 40,8 kg e pode ser comercializada por R$ 15,95. Os novos valores contam para todos os estados brasileiros, com vigência de julho próximo até junho de 2020.

Já o trigo, que apresenta maior variedade de acordo com sua destinação, podendo ser Básico, Doméstico, Pão e Melhorador, além dos tipos de classificação que vão de 1 a 3, teve um reajuste generalizado de 12,16% para as regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e, à parte, o estado da Bahia. Este índice começa a valer também a partir de julho e termina em junho do próximo ano.

Para o Sul, o trigo do tipo 1, como exemplo, passa a valer a saca de 60 kg ao produtor R$ 22,30 (Básico), R$ 27,84 (Doméstico), R$ 40,51 (Pão) e R$ 42,49 (Melhorador). Nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, os preços para o mesmo tipo são iguais para Básico (R$ 24,56) e Doméstico (R$ 30,61). O mesmo não acontece para as variedades Pão (R$ 44,64 e R$ 46,46) e Melhorador (R$ 47,22 e R$ 49,14), respectivamente para Sudeste e Centro-Oeste.

No caso da semente de trigo, o reajuste tem a mesma validade para todas as regiões citadas e o índice de 12,16% é o mesmo mantido para as farinhas, passando a valer R$ 1,66 o quilo. Também a vigência da portaria se estende de julho a junho do próximo ano.

O objetivo desta medida, como instrumento da PGPM, é estabelecer valores que beneficiem os produtores e o setor agrícola brasileiro. Para chegar aos índices atuais, foram feitos cálculos dos custos de produção de cada produto, trabalho também realizado em campo por técnicos da Conab.


Comentários Facebook

Entre em contato


28 3553-2333
28 99976-1113
jornalismo@safraes.com.br

Av. Espírito Santo, 69 - 2º Pavimento
CEP: 29.560-000 - Guaçui - ES

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


SafraES

© 2018 SafraES.
Todos os direitos reservados.

© 2019. Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.
Produção / Cadetudo Soluções Web