Sáb, 19 de Jun
×

Busca

SENAR OUTUBRO TOPO

Cafeicultura


Anchieta aumenta segurança na área rural durante colheita de café; veja dicas para evitar furtos e roubos

Neste período, a procura por mão de obra nas lavouras é redobrada e há uma maior circulação de pessoas nas áreas rurais

Por Comunicação da Prefeitura de Anchieta
12/05/2021 9h32
Atualizado em 12/05/2021 9h44

Em todo o Espírito Santo, no mês de maio é iniciada a colheita do café conilon, um dos principais produtos do agronegócio capixaba. Nesta época, a procura por mão de obra nas lavouras é redobrada e há uma maior circulação de pessoas nas áreas rurais. Isso significa que a preocupação com a segurança também deve aumentar. Em Anchieta, a prefeitura criou a Operação Safra, com propósito de garantir a segurança no interior por meio de uma parceria entre a Polícia Militar (PM) e a Guarda Civil Municipal.

Uma patrulha constante é realizada por agentes e veículos da Guarda Municipal e PM. Para a segurança tanto de quem contrata, quanto de quem é contratado, é importante manter o mínimo de informações sobre as contratações temporárias feitas nesse período e, diante de qualquer dúvida ou suspeita, consultar as autoridades competentes”, alerta o secretário de Agricultura de Anchieta, Fabiano Mezadri.

A gerência de Segurança Pública e social afirma que é de extrema importância, caso ocorra algum incidente, seja realizado o Boletim de Ocorrência. Esta atitude permite que as autoridades possam estabelecer investigações e, principalmente, as estratégias de atuação, priorizando a presença onde há maior registro de ocorrência. Sem informação não há como estabelecer um bom serviço.

Veja alguns cuidados que são necessários neste período:

1- Manter descrição quanto a realização do beneficiamento e comercialização do café, de forma a não chamar a atenção das pessoas sobre a movimentação financeira;

2- Não contratar pessoas sem ter o mínimo de informação ou medidas de segurança. Em caso de dúvida, busque orientação junto aos órgãos e entidades relacionados no item “cadastro”;

3- Não deem informação sobre a safra para nenhum desconhecido, bem como evitem falar sobre o assunto nas conversas públicas, ocorridas principalmente nos encontros nos comércios e bares das comunidades;

4- O transporte e a estocagem do café devem ser feitos sempre de forma segura, em locais melhor estruturados, envolvendo mais pessoas;

5- A realização de pagamentos da mão de obra contratada deve ser feita, de preferência, por meio de cheque ou transferência bancária e, não sendo possível, que seja feita com descrição e evitando dias e horários já conhecidos e rotineiros, a exemplo das sextas-feiras;

6- Ao perceberem movimentações estranhas na comunidade, fiquem atentos, avisem aos vizinhos por meio dos grupos de WhatsApp e, permanecendo a suspeita, acionem os NÚMEROS DE EMERGÊNCIA: 153 e 190. ATENÇÃO, os números de emergências devem ser utilizados em caso de efetiva suspeita.


Comentários Facebook

Entre em contato


28 99976-1113
jornalismo@safraes.com.br

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


SafraES

© 2018 SafraES.
Todos os direitos reservados.

© 2021. Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.
Produção / Cadetudo Soluções Web