Qua, 12 de Mai
×

Busca

PREFEITURA DE CACHOEIRO 12 E 13 IPTU

Cafeicultura


Braquiária na entrelinha do café traz ganhos ao produtor e ao meio ambiente

Com baixo custo e de fácil implantação, esse modelo de produção melhora a estrutura do solo e a sua capacidade de armazenar água

Por Observatório do Café
30/04/2021 16h10
Atualizado em 7/05/2021 17h07

Uma pesquisa realizada com participação de cafeicultores apresentou resultados importantes para a produção de café, tanto irrigado, quanto de sequeiro, desde que em regiões com oferta hídrica regular. Trata-se do sistema que utiliza a braquiária como planta de cobertura nas entrelinhas do cafezal. Com baixo custo e de fácil implantação, esse modelo de produção melhora a estrutura do solo e a sua capacidade de armazenar água. Além disso, favorece o estoque de carbono nas camadas superficiais do solo.

Avaliação de impacto econômico do uso desse sistema de produção, relativa ao ano de 2020, demostra que cada real investido na pesquisa e desenvolvimento dessa solução proporciona retorno de R$ 24,14 em benefícios para a sociedade. Essa primeira avaliação de impacto levou em consideração o investimento estimado para a geração da tecnologia ao longo dos anos, assim como os custos para realizar a sua transferência para o setor produtivo. Por outro lado, foram avaliados os seguintes impactos econômicos: incremento de produtividade; redução de custos de produção; e agregação de valor ao café produzido, alcançando um Valor Presente Líquido (VPL) de pouco mais de R$ 61,1 milhões.

O pesquisador Omar Rocha, atual chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Café, um dos responsáveis pelo estudo, conta que o objetivo inicial foi buscar solução para ajudar o produtor no manejo das principais plantas daninhas que acometem o cafezal, além de melhorar a qualidade do solo. “Quando iniciamos a pesquisa, por volta de 2004, já existia alguns estudos com uso de planta de cobertura nas entrelinhas de cultivos perenes, mas verificamos que a braquiária possuía características interessantes, como um sistema radicular que, com oferta hídrica regular, aumenta de 18% a 20% a água prontamente disponível no solo para a planta, além de melhorar a estrutura do solo”. Além disso, esse modelo de produção permitiu a estocagem de até 10,7 T.ha-1 de carbono orgânico nos primeiros 0,20 m do solo, explica.

Foto de capa: Pixabay


Comentários Facebook

Entre em contato


28 99976-1113
jornalismo@safraes.com.br

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


SafraES

© 2018 SafraES.
Todos os direitos reservados.

© 2021. Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.
Produção / Cadetudo Soluções Web