Ter, 13 de Abr
×

Busca

PREFEITURA CACHOEIRO 20 / 31 MARÇO

Cafés especiais


Café torrado das montanhas do ES no mercado japonês

Ação entre Acemes, produtores da região e um grupo de investidores vai possibilitar abrir mercado no Japão e outros países asiáticos

Por Leandro Fidelis
6/04/2021 7h00
Atualizado em 9/04/2021 11h57

*Foto: Rodrigo Dias/Divulgação

A Associação de Produtores de Cafés Especiais das Montanhas do Espírito Santo (Acemes) enviou ontem, para o Japão, oito pacotes de 1 kg de grãos especiais torrados. A ação foi realizada em conjunto com cafeicultores da região e um grupo de investidores. Segundo o presidente da Acemes, Rodrigo Dias, trata-se da primeira iniciativa para aumentar a visibilidade dos cafés da região serrana capixaba no mercado asiático.

O interesse pelos cafés locais surgiu após a parceria estabelecida entre o Rio Branco Futebol Clube, de Venda Nova do Imigrante, e a BJ Football Group South America, empresa japonesa que atua no segmento esportivo, em novembro.

Além de investir no time de futebol campeão do Capixabão 2020, a BJ se propôs a viabilizar a divulgação da qualidade dos cafés das montanhas, além do potencial produtivo e turístico da região entre os compradores do Japão.

A empresa vai organizar uma degustação para potenciais clientes da “Terra do Sol Nascente” com as amostras dos produtores associados à Acemes que já processam o café em casa e têm marca própria, agilizando o cumprimento de questões burocráticas relacionadas ao envio. Em um segundo momento, a associação poderá incluir amostras de café em grão verde cru e, assim, aumentar as possibilidades de negócios e também o volume dos envios.

Advogado da BJ, José Carlos Ceolin Júnior, também coordenador estadual das Relações Brasil e China da OAB/ES, destaca o interesse dos asiáticos pelos cafés das Montanhas do Espírito Santo.

“Os japoneses já conheciam esses cafés. As primeiras amostras foram bem selecionadas e devidamente identificadas. A origem distinta dos cafés aumenta a capacidade de venda, negociação e exposição de marcas. A ideia é fazer marcas conhecidas na região ganharem asas”, afirma Ceolin, para quem as comissões da OAB têm por objetivo aumentar o multilateralismo entre os países.

O presidente da Acemes, Rodrigo Dias, vê no envio das amostras uma abertura de portas no mercado mundial, mas destaca a necessidade de profissionalização dos produtores.

“Quem já torra café em casa pode desenvolver perfis conforme os gostos dos compradores, e os produtores devem cada vez mais se preparar para receber comitivas de estrangeiros”, diz.

A Acemes é a substituta processual da Indicação Geográfica (IG) dos Cafés das Montanhas do Espírito Santo junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). De acordo com Dias, a certificação está para sair dentro de 40 dias. “A IG é uma ferramenta a mais para abrir rotas para o nosso produto no mercado internacional. O mundo está valorizando a origem controlada”. A próxima ação tem foco na China.


Comentários Facebook

Entre em contato


28 99976-1113
jornalismo@safraes.com.br

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


SafraES

© 2018 SafraES.
Todos os direitos reservados.

© 2021. Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.
Produção / Cadetudo Soluções Web