Ter, 13 de Abr
×

Busca

PREFEITURA CACHOEIRO 20 / 31 MARÇO

Clima


Chuva de granizo destrói plantações de norte a sul do ES

No noroeste do Estado, lavouras de café conilon às vésperas da colheita sofreram estragos na tarde desta quarta-feira (31)

Por Redação Conexão Safra
1/04/2021 12h41
Atualizado em 9/04/2021 11h57

*Fotos: Divulgação

Produtores rurais de norte a sul do Espírito Santo ainda contabilizam os prejuízos com a tempestade de granizo de menos de dez minutos ontem à tarde. Nenhuma região do Estado foi poupada dos estragos causados pelas pedras de gelo no último dia de março.

No noroeste capixaba, lavouras de café conilon às vésperas da colheita tiveram a produção afetada, mas os produtores podem acessar o seguro agrícola (Saiba mais abaixo).

Os relatos de destruição que chegaram à nossa reportagem são de São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, Pancas, Baixo Guandu, Venda Nova do Imigrante, Castelo, Cachoeiro de Itapemirim, Marechal Floriano, Jerônimo Monteiro e São José do Calçado.

Em São Domingos, no início desta quinta-feira (1º) ainda era possível encontrar granizo na lavoura de conilon. A prefeita, Ana Izabel Malacarne, gravou um vídeo (Veja abaixo) na propriedade de Norberto Matusaqui, que está preocupado como vai pagar o financiamento.

“Em cinco minutos perdemos tudo, o que íamos colher e o que estava para produzir no próximo ano. Vou ter que gastar dois anos só para recuperar os pés de café para conseguir colher neles de novo”, relatou o cafeicultor.

A prefeita disse que solicitou aos técnicos do Incaper um laudo nas propriedades. “Tenho relato de oito produtores e de estragos numa extensão de 18 km. Como prefeita, estou apavorada com a situação. Vou pedir às autoridades nos ajudarem junto aos bancos e equipes de crédito para salvarem o produtor rural”.


Algumas localidades passaram de 70 mm de chuva no acumulado e ficaram sem energia elétrica. Os ventos fortes também destelharam casas e galpões, destruíram carros e derrubaram árvores.

Em Jerônimo Monteiro, no sul do Estado, um produtor (que não conseguimos identificar a tempo desta publicação) relata que as pedras de gelo eram do tamanho de uma laranja.

“A chuva destruiu 30% do meu cafezal, quatro casas de colono e os galpões. Faltava apenas um mês para começar a colher”, disse em áudio compartilhado nas redes sociais.


Remoção de árvores na BR-262

A Polícia Rodoviária Federal (PRF/ES) informou que muitas árvores caídas obstruem um trecho de 13 km da BR-262 (do km 24, em Viana, ao km 37, em Domingos Martins) e pede cautela aos motoristas.

Com auxílio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), equipes do Corpo de Bombeiros e das prefeituras dos municípios próximos iniciaram a remoção das árvores nesta manhã. A PRF está no local para garantir a fluidez do trânsito.

Ainda segundo a Polícia Rodoviária, o trecho compreendido entre os km 37 e km 90 (na altura de Pedra Azul), não chegou a ser interditado, porém há árvores caídas no acostamento.


Previsão do tempo no feriado

Segundo o Incaper, hoje a instabilidade diminui, mas o tempo segue instável em todo o Espírito Santo, inclusive amanhã, quando chove de forma esparsa em alguns momentos do dia. As temperaturas vão seguir amenas em todas as regiões. O sábado será de sol entre nuvens e chuvas esparsas, também com temperaturas amenas. No entanto, não há alerta de temporais.

Como acessar seguro agrícola

Para proteger e indenizar o agricultor de danos à lavoura decorrentes de fenômenos da natureza, como os ocorridos ontem, o Banco do Brasil oferece o "Seguro Agrícola", voltado ao produtor rural que possui financiamento com a instituição financeira e deseja ver a lavoura protegida do plantio até a colheita.

Além disso, oferece indenização dos prejuízos causados à lavoura decorrentes de diversos fenômenos da natureza. O seguro tem cobertura em caso de chuvas excessivas, incêndio, queda de raio, tromba d´água, ventos fortes, granizo, seca, gerada e variações excessivas de temperatura (Clique aqui para saber mais).

Outra instituição com oferta de seguro ao produtor rural é a Cresol, a exemplo do “Colheita Garantida/Granizo”. Com exceção do café, o seguro atende a diferentes culturas, entre grãos e oleaginosas, olerícolas e frutas.

Já o Sicoob disponibiliza aos produtores rurais associados um seguro multirrisco que, dentre as principais coberturas, estão: incêndio, seca, geada, ventos fortes, ventos rios, tromba-d´água, granizo e chuvas excessivas. O associado pode obter mais informações com os atendentes das agências, preferencialmente pelos canais de relacionamento, neste período.



Comentários Facebook

Entre em contato


28 99976-1113
jornalismo@safraes.com.br

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


SafraES

© 2018 SafraES.
Todos os direitos reservados.

© 2021. Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.
Produção / Cadetudo Soluções Web