Qua, 16 de Out
×

Busca

Educação


Conheça a história dos 50 anos do 1º curso de agronomia no Espírito Santo

Por CREA-ES
17/09/2019 10h22
Atualizado em 23/09/2019 19h00

O primeiro curso de Agronomia do Espírito Santo completou 50 anos de atividade no mês de agosto. O marco coincide com a criação da antiga Escola Superior de Agronomia do Espírito Santo (Esaes), atualmente denominada Centro de Ciências Agrárias e Engenharias da Ufes (CCAE-Ufes).

Ao longo de cinco décadas, o curso de Agronomia da Ufes formou 1.780 engenheiros e engenheiras agrônomas, desenvolvendo pesquisas fundamentais para o desenvolvimento sustentável do Espírito Santo, bem como para o aprimoramento das potencialidades agrícolas regionais. Desde sua fundação, o curso funciona no campus da Ufes de Alegre (Sul do Estado).

Marco dos 50 anos

No dia 26 de outubro, será realizada a cerimônia dos 50 anos do 1º Curso de Agronomia Capixaba. A solenidade será feita nas dependências do CCAEUFES. Na ocasião, a Reitoria/Diretoria fará as homenagens aqueles que contribuíram para o ensino, a pesquisa e extensão do curso ao longo de meio século.

Na sequência será realizado o 4º encontro de ex-alunos de Agronomia da ESAES/CAUFES/CCAUFES/CCAEUFES. Essa confraternização será feita na "Chacara Club", no bairro Guararema.

Depoimentos

O coordenador da Câmara Especializada de Agronomia (Ceagro) do Crea-ES, engenheiro agrônomo Rosemberg Bragança, leciona no CCAE desde 1977. Além de professor, já atuou como vice-diretor e diretor. Ele destaca a importância da profissional da Agronomia para a sociedade.

“No Espírito Santo, em cada porteira de um produtor rural, tem um profissional engenheiro agrônomo que promove o crescimento na produtividade e produção, gerando renda e crescimento do agro capixaba. Nossos ex-alunos, hoje profissionais engenheiros agrônomos, estão bem representados em todas as instituições públicas, atuando no ensino, na pesquisa e na extensão rural”, ressaltou o engenheiro agrônomo.

A presidente do Crea-ES, engenheira civil Lúcia Vilarinho, destacou a importância da escola de agronomia para o desenvolvimento sustentável. “São 50 anos de história contribuindo para a nossa agronomia por meio de um trabalho transformador em pesquisas avançadas, que impulsionam o desenvolvimento sustentável e econômico do Estado”, enfatizou a presidente.

Meio século e quatro nomes

A Escola Superior de Agronomia do Espírito Santo (Esaes), uma autarquia subordinada à Secretaria de Estado da Educação, foi criada em 06 de agosto de 1969. A Esaes foi criada para abrigar o curso de Agronomia. Foi instalada no município de Alegre, no Sul do Estado, a 196 quilômetros de Vitória.

A Esaes foi federalizada pelo Decreto Estadual 752-N, de 04 de dezembro de 1975, que doou à Ufes bens e direitos que compunham a Escola Superior de Agronomia. Com isso, a partir de 1976, a Esaes passou a denominar-se Centro Agropecuário da Universidade Federal do Espírito Santo (Caufes).

A partir do ano de 2001, com a criação de três novos cursos de graduação (Engenharia Florestal, Medicina Veterinária e Zootecnia), o Centro Agropecuário passou a denominar-se Centro de Ciências Agrárias da UFES (CCAUFES).

Atualmente o campus da Ufes no Sul do Estado abriga 17 cursos e está distribuído em dois centros: Centro de Ciências Agrárias e Engenharias – CCAE – da Ufes, que abriga o curso de Agronomia, Engenharia de Alimentos, Engenharia Florestal, Engenharia Industrial Madeireira, Engenharia Química, Medicina Veterinária e Zootecnia; bem como o Centro de Ciências Exatas, Naturais e da Saúde (CCENS), unidade acadêmico-administrativa que possui os seguintes departamentos: Biologia, Computação, Farmácia e Nutrição, Geologia, Matemática Pura e Aplicada, Química e Física.

A Importância da Agronomia

A Agronomia é uma ciência agrária que visa aumentar a compreensão da agropecuária e melhorar as práticas agrícolas e zootécnicas, com o uso de técnicas em favor do fortalecimento da produção dos aspectos econômicos, ambientais e sociais.

O profissional Engenheiro Agrônomo é responsável por aplicar práticas sustentáveis dos recursos naturais na produção agropecuária desde o plantio ou criação do rebanho até a comercialização da produção, priorizando a preservação do meio ambiente. Atualmente, o Crea-ES possui 1.844 engenheiros agrônomos, e ainda 1.727 técnicos em agropecuária registrados no Conselho.

Tendo em vista o aumento da produção do setor do agronegócio, o engenheiro agrônomo possui fundamental importância para o desenvolvimento das atividades da área. A participação dos profissionais está ligada ao planejamento e à supervisão do uso dos princípios e processos básicos da produção agrícola, que combina os conhecimentos de biologia, química, física e matemática aos estudos específicos sobre a planta, o solo, clima e engenharia.


Comentários Facebook

Entre em contato


28 3553-2333
28 99976-1113
jornalismo@safraes.com.br

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


SafraES

© 2018 SafraES.
Todos os direitos reservados.

© 2019. Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.
Produção / Cadetudo Soluções Web