Seg, 18 de Nov
×

Busca

governo - banestes

Eventos


Gestão eficiente eleva produtividade dos pequenos negócios rurais

Congresso que está sendo realizado em Brasília pelo Mapa, com apoio do Sebrae, CNA e CNM, reúne gestores da agropecuária para debater as políticas públicas para o agronegócio

Por Agência Sebrae de Notícias
6/11/2019 11h48
Atualizado em 8/11/2019 15h18

(Foto: *Assessoria de imprensa)

Uma melhor gestão, pelos setores público e privado, tem sido uma das razões do aumento da produtividade dos pequenos negócios rurais no país. A afirmação foi do presidente do Sebrae, Carlos Melles, na abertura do Congresso Brasileiro de Gestores da Agropecuária, na terça-feira (5), em Brasília. O evento, que contou com a participação do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, reuniu prefeitos, secretários da área, especialistas e produtores, para discutir a integração de políticas para o setor. O encontro, que é realizado com apoio do Sebrae, da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) e da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), se estende até a quinta-feira (7).

Conforme pesquisa realizada pelo Sebrae em 2018, 55% dos brasileiros, adquirem com frequência produtos diretamente dos pequenos produtores rurais, principalmente verduras e legumes. A qualidade é o atributo mais importante no processo de compra. “Com a experiência de gestão que o Sebrae tem, estamos conseguindo aumentar os índices de produtividade no campo. Temos sido uma ponte de apoio ao agronegócio, inclusive na transferência de tecnologia para o setor”, afirmou Carlos Melles, presidente do Sebrae. Melles ressaltou, entretanto, que é necessário avançar ainda mais.

Segundo a ministra Tereza Cristina, o país passa por uma nova fase, onde o agronegócio passa a ter um papel importante. “O trabalho maior é pelos pequenos produtores e o Sebrae é uma importante ferramenta nesse momento”, afirmou a ministra. “A ajuda dos municípios também é fundamental para tirarmos a agricultura da zona de pobreza e colocá-la na linha de produção”, acrescentou Tereza Cristina, ressaltando que os prefeitos devem formar consórcios para fortalecer as economias locais e fortalecer o setor do agronegócio. Ela também destacou o Selo Arte como um instrumento que vai beneficiar os empreendedores artesanais de queijos, embutidos, pescados e mel, que conquistaram o direito de vender seus produtos livremente em todo o país.

O presidente da CNA, João Martins, afirmou que o agronegócio se transformou de um setor estagnado a uma área competitiva. “Hoje, o segmento é dinâmico com o avanço tecnológico e avança, mesmo em tempos de crise”, ressaltou Martins. Segundo o presidente da CNM, Glademir Arolde, o congresso é de grande interesse dos municípios, pois cerca de 3,5 mil deles têm na agricultura a sua principal economia. “Precisamos fortalecer as gestões locais para ficarmos mais próximos dos produtores rurais e das micro e pequenas empresas”, observou Arolde. “Nesse sentido, a pauta do Sebrae é a mesma pauta da CNM e temos muito a construir juntos”, acrescentou.

O principal objetivo do Congresso Brasileiro de Gestores da Agropecuária é integrar as políticas públicas para o setor agropecuário e promover a sua difusão junto ao setor produtivo. Nos três dias do evento, estão sendo debatidos vários temas, desde financiamento e apoio técnico até logística e meio ambiente, além da realização de painéis setoriais e casos de sucesso. Para os pequenos negócios, o evento também é uma oportunidade de trocas de experiências para a melhoria da gestão e da eficiência.


Comentários Facebook

Entre em contato


28 3553-2333
28 99976-1113
jornalismo@safraes.com.br

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


SafraES

© 2018 SafraES.
Todos os direitos reservados.

© 2019. Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.
Produção / Cadetudo Soluções Web