Qua, 11 de Dez
×

Busca

Eventos


Rio de Janeiro premia os melhores cafés especiais do estado

Por Sebrae RJ
3/12/2019 19h00
Atualizado em 6/12/2019 11h31

Secretário de Agricultura do Rio de Janeiro, Marcelo Queiroz; Antonio Alvarenga, presidente da SNA; Felipe Cáceres, subsecretário de Indústria, Comércio, Serviços e Ambiente de Negócios do Rio e Vanusia Nogueira, diretora executiva da Associação Brasileira de Cafés Especiais. (*Foto: Cristina Baran)

A produção de cafés especiais no Estado do Rio de Janeiro foi o tema de um evento realizado no último sábado (30/11) pelo Sebrae RJ e Associação dos Cafeicultores do Rio nos jardins do Palácio Guanabara.

O encontro, que contou com a participação do presidente da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA) e diretor-superintendente do Sebrae RJ, Antonio Alvarenga, incluiu em sua programação uma feira com degustação, reunindo selos de produtores das regiões Serrana, Noroeste Fluminense e Médio Paraíba, além da terceira edição do concurso de cafés especiais do estado, que integra o projeto Sebrae Vocações Regionais da Cafeicultura Fluminense.

No total, 31 produtores participaram do concurso. Paulo Roberto dos Santos, da Fazenda Florença, teve seu café vencedor na categoria “natural”, enquanto Paulo Roberto Ricci, da Fazenda Santa Reginalda, obteve o primeiro lugar na categoria “via úmida”.

“Esse prêmio é uma das ações do projeto Vocações Regionais, que começou em 2014 com o objetivo de incentivar os produtores de café com base em consultorias técnicas pós-colheita. O Sebrae não entra no âmbito técnico de produção, mas dá suporte para o desenvolvimento de marca, acesso a mercados e na gestão do negócio”, explicou o presidente da SNA.

(Sessão de degustação de cafés especiais. (*Foto: André Redlich.)

Leilão
Em seguida, nove finalistas participaram de um leilão, no qual o valor mínimo da saca de café natural (60 kg) era de R$ 1,2 mil. Entre os compradores, estavam o supermercado Zona Sul e a empresa Três Corações. O café que alcançou o maior valor foi o da Fazenda Florença (Vale do Café), de propriedade de Paulo Roberto dos Santos, com a saca vendida a R$ 12 mil. O valor total em vendas foi de R$ 42,2 mil.

“Essa parceria estratégica com o Sebrae foi fundamental para elevar a qualidade do café produzido em nosso estado. Reunimos atualmente 2,6 mil cafeicultores que produzem mais de 300 mil sacas de café por ano”, disse o presidente da Associação dos Cafeicultores do Estado do Rio de Janeiro (Ascarj), Moacyr Carvalho.

O secretário estadual de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento do Rio, Marcelo Queiroz, que representou o governador Wilson Witzel na ocasião, também mencionou a importância da união de esforços para alavancar o setor. “O estreitamento das relações entre as entidades envolvidas faz toda a diferença e demonstra a importância do investimento em qualidade para ampliar o mercado e agregar valor ao produto”.

Resultado final
Via Úmida

1º lugar: Paulo Henrique Ricci (Sítio Santa Reginalda e Bom Jardim – Noroeste – Despolpado – 85,56 pontos)

2º lugar: Fabiano Antonio de Oliveira Rodolphi (Sítio Vai e Volta – Noroeste – Desmucilado – 84,81 pontos)

3º lugar: Enio Geraldo Marteline Neles (Fazenda São Mamede – Noroeste – Despolpado – 84,75 pontos)

4º lugar: Everaldo Tardin Erthal (Fazendinha Bela Vista 1 – Serrana – Descascad – 84,38 pontos)

5º lugar: Alyne Silva de Almeida (Sítio Vai e Volta – Noroeste – Desmucilado – 83,56 pontos)

Antonio Alvarenga, diretor-superintendente do Sebrae RJ e o produtor Fabiano Antonio Rodolphi, classificado em segundo lugar (categoria Via Úmida) no leilão de cafés especiais. (*Foto: André Redlich.)

Natural

1º lugar: Paulo Roberto dos Santos (Fazenda Florença – Vale do Café – 84,69 pontos)

2º lugar: Evando José Menim (Fazenda Boa Esperança – Noroeste – 84,25 pontos)

3º lugar: Geraldo Vargas de Moraes (Fazenda Ribeira e Soledade – Noroeste – 83,38 pontos)

4º lugar: Enio Geraldo Marteline Neles (Fazenda São Mamede – Noroeste – 83,31 pontos)

Ganhadores do leilão de cafés especiais. Ao centro, o secretário Marcelo Queiroz, e à direita, o presidente da SNA, Antonio Alvarenga. (Foto: *Cristina Baran.)

Mercado de café


Dados da Secretaria de Agricultura do Rio mostram que a produção de café no Estado do Rio de Janeiro em 2019 até agora é de 302 mil sacas, das quais 10% de cafés especiais. Em 2018, foram produzidas quase 386 mil sacas, por 2.644 produtores (média de 146 sacadas por produtor), numa área plantada total de 12.948 hectares.

A produção fluminense é concentrada em três regiões produtoras. No Noroeste, contemplam os municípios de Bom Jesus do Itabapoana, Campos dos Goytacazes, Itaperuna, Natividade, Porciúncula e Varre-Sai. Já na Região Serrana, destacam-se os municípios de Bom Jardim, Duas Barras, São José do Vale do Rio Preto e Trajano de Morais. Por fim, o Vale do Café, com produção em Três Rios, Paraíba do Sul e Vassouras.

(Foto: Divulgação Sebrae RJ)


Comentários Facebook

Entre em contato


28 3553-2333
28 99976-1113
jornalismo@safraes.com.br

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


SafraES

© 2018 SafraES.
Todos os direitos reservados.

© 2019. Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.
Produção / Cadetudo Soluções Web