Sáb, 8 de Ago
×

Busca

SEBRAE AGOSTO 2020

Giro pelo Mercado


Café sobe levemente no mercado internacional

Sem novidades nos fundamentos, cotações foram puxadas por fatores técnicos. Agentes voltam sua atenção para florada no Brasil e início da colheita na América Central e Vietnã

Por Conselho Nacional do Café
27/09/2019 14h02

Os contratos futuros do café acumularam alta moderada na semana, sendo puxados por fatores técnicos, em meio à ausência de novidades do lado fundamental. Na Bolsa de Nova York, o vencimento dez/19 do contrato "C" subiu 245 pontos e fechou a sessão de ontem a US$ 1,0085 por libra-peso. Na ICE Europe, o vencimento nov/19 do café robusta encerrou o pregão a US$ 1.314 por tonelada, com avanço de US$ 10.

Segundo o Rabobank, os agentes voltam sua atenção para a oferta em 2020. Nos próximos meses, a florada no Brasil e o início da colheita na América Central e no Vietnã devem sinalizar novos fundamentos ao mercado. O banco acredita, ainda, que o déficit do ciclo 19/20, de 4,1 milhões de sacas, pode fornecer suporte pontualmente.

O mercado permanece com as atenções voltadas ao clima no Brasil, uma vez que são necessárias chuvas para o desenvolvimento dos frutos da safra de 2020. Segundo a Somar Meteorologia, o tempo fica mais aberto, hoje, no interior de São Paulo, com o sol voltando a aparecer nas faixas oeste, norte e centro do Estado. No sul de Minas, haverá pancadas isoladas de chuva, que se alternarão com períodos de melhoria. Para o Espírito Santo e o norte do Rio de Janeiro, o serviço prevê precipitações volumosas e constantes.

O dólar comercial avançou levemente na semana, encerrando a quinta-feira (26) a R$ 4,1618, com elevação de 0,2%. Além da falta de liquidez, a moeda foi puxada por declarações do presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, que disse que não há nenhum "dogma" com relação a instrumentos de intervenções no câmbio, discurso que teria frustrado expectativas sobre novas intervenções com a moeda à vista.

No Brasil, as cotações acompanharam o mercado internacional e subiram levemente. Agentes informam que os produtores estão afastados do mercado, com suas atenções voltadas para as precipitações que ocorreram nas principais regiões cafeeiras. A perspectiva é que o retorno das chuvas desenvolvam novas floradas no cinturão.

Os indicadores calculados pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) para as variedades arábica e conilon foram cotados a R$ 437,50/saca e a R$ 292,68/saca, respectivamente, ambos com valorização de 1% em relação à semana anterior.


Comentários Facebook

Entre em contato


28 99976-1113
jornalismo@safraes.com.br

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


SafraES

© 2018 SafraES.
Todos os direitos reservados.

© 2020. Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.
Produção / Cadetudo Soluções Web