Seg, 6 de Abr
×

Busca

Juventude Rural


Novo ânimo ao Programa de Juventude Rural e Sucessão Familiar

O objetivo é retomar as ações e projetos voltados aos jovens do Espírito Santo que vivem no campo e da pesca.

Por Gerência de Comunicação Seag
6/02/2020 16h50
Atualizado em 10/02/2020 21h41

(Foto; *Divulgação)

Na tarde de quarta-feira (05), a Secretaria de Agricultura, Aquicultura e Pesca (Seag) apresentou aos parceiros institucionais a proposta de reestruturação do Programa da Juventude Rural e Sucessão Familiar. O objetivo é retomar as ações e projetos estruturando e propondo novas ações voltadas para os jovens do Espírito Santo que vivem no campo e da pesca.

O Programa foi construído com a participação da juventude rural e se desenha com 20 metas e mais de 100 atividades a serem desenvolvidas ao longo de 2020. O processo de reestruturação teve início no dia 31 de outubro de 2019, com uma reunião de apresentação das intenções por parte da Secretaria de Agricultura, Aquicultura e Pesca, sendo sucedido pela formação de um Grupo de Trabalho (GT) e a disponibilização de um formulário para o apontamento dos principais problemas e soluções, que poderão auxiliar na execução do mesmo.

O secretário de Estado da Agricultura, Aquicultura e Pesca, Paulo Foletto, falou da retomada do projeto que já foi destaque na gestão anterior do governador Renato Casagrande, garantindo o espaço de protagonismo dos jovens no meio rural. “Assim como o projeto “Elas no Campo e na Pesca”, que promove a visibilidade e valorização do trabalho feminino, nosso objetivo também é intensificar as ações e iniciativas que promovam o desenvolvimento rural, da pesca, o incentivo à sucessão familiar, e também melhores condições de vida e de trabalho dos jovens capixabas”, disse Folleto.

Para isso, houve a participação da juventude rural no programa, que se desenha com 20 metas, 58 indicadores e mais de 100 atividades a serem desenvolvidas ao longo de 2020.

Danielle Pereira, filha de assentado, ressalta que a partir desse projeto os jovens terão mais acesso ao crédito e mais condições de trabalho e renda. “Precisamos ter uma formação crítica sobre a permanência do jovem no campo, porém muitos deles ainda não veem uma oportunidade onde moram, mas com essas ações vamos ter um norte. Vamos ter voz e produzir”, disse.

O coordenador de projetos da Secretaria, Vinicius Costa, afirmou que “diante desse panorama, assegura-se que o que está sendo proposto é significativo e impactará positivamente a realidade vivida pelos Jovens no Campo e na Pesca. “O programa resgatará a atratividade de se viver e produzir no campo e conferindo sustentabilidade nas relações naturais e vitais da sucessão familiar”, destacou Costa.

Participaram da reunião os representantes do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Sebrae, Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), Prefeitura de São Mateus, Secretaria da Educação (Sedu), Fetaes/Senar e Movimento do Sem Terra (MST).


Comentários Facebook

Entre em contato


28 3553-2333
28 99976-1113
jornalismo@safraes.com.br

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


SafraES

© 2018 SafraES.
Todos os direitos reservados.

© 2020. Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.
Produção / Cadetudo Soluções Web