Qua, 28 de Out
×

Busca

OCB TOPO

Pecuária


Espírito Santo se torna o maior produtor de ovos de codorna do Brasil

No ranking municipal, Santa Maria de Jetibá segue ocupando a primeira posição tanto na quantidade de animais quanto na produção de ovos

Por Sup.Doc. e Div. Informações IBGE
15/10/2020 14h00
Atualizado em 27/10/2020 21h49

*Foto Reprodução Instituto Agro

Com uma produção de 81,7 milhões de dúzias em 2019, equivalente a 25,9% da produção nacional, o Espírito Santo passou a ser o maior produtor de ovos de codorna do País, ultrapassando São Paulo.

No ranking municipal relativo a codornas, Santa Maria de Jetibá (ES) seguiu ocupando a primeira posição tanto na quantidade de animais (3,7 milhões) quanto na produção de ovos (77,1 milhões de dúzias).

Segundo a Pesquisa da Pecuária Municipal - PPM 2019, Santa Maria de Jetibá (ES) seguiu apresentando o maior valor de produção de produtos de origem animal dentre todos os municípios brasileiros: R$ 1,1 bilhão. Desse total, 92,5% foram provenientes da venda de ovos de galinha.

A produção estadual de ovos de galinha totalizou 397,0 milhões de dúzias em 2019, sendo 1,4% maior que a obtida em 2018. Santa Maria de Jetibá, com 361,3 milhões de dúzias, continuou sendo o principal município produtor de ovos de galinha do País.

O efetivo de suínos no Estado foi de 235,6 mil cabeças, apresentando queda de 2,5% na comparação com 2018. Cachoeiro de Itapemirim, Vargem Alta e Venda Nova do Imigrante foram os municípios com os maiores efetivos.

Em 2019, o efetivo de bovinos no Estado foi de 2,0 milhões de cabeças, com um aumento de 1,5% frente a 2018. Entre os municípios, Ecoporanga, Linhares e Montanha tiveram as maiores participações no Estado.

No Espírito Santo, a produção de leite totalizou 415,6 milhões de litros em 2019, com uma queda de 0,4% em relação a 2018. Foram 239,6 mil vacas ordenhadas no Estado.

Em 2019, foram produzidas 660,8 toneladas de mel no Espírito Santo, representando um aumento de 6,5% na comparação com 2018. Os municípios de Fundão, Marechal Floriano e Aracruz foram os maiores produtores do Estado.

A produção estadual de peixes atingiu 3,9 mil toneladas em 2019, resultado 3,6% menor que o obtido em 2018. A principal espécie produzida no Espírito Santo foi a tilápia, com 3,8 mil toneladas, representando 96,5% da piscicultura. Entre os municípios, Linhares liderou a produção estadual.

A produção de camarão no Estado foi de 12,5 toneladas em 2019, apresentando uma redução de 17,3% em relação ao ano anterior. Saiba detalhadamente abaixo!

Santa Maria de Jetibá segue liderando ranking nacional de valor de produção de produtos de origem animal


Em termos de valor da produção, os ovos de galinha e o leite de vaca foram novamente os produtos de origem animal de maior destaque, considerando-se o universo pesquisado pela PPM, com exceção da aquicultura.

O Espírito Santo alcançou R$ 1,7 bilhão em valor de produção dos principais produtos pecuários. Santa Maria de Jetibá (ES) continuou sendo o município com maior valor de produção dentre todos os municípios brasileiros, com R$ 1,1 bilhão. Desse total, 92,5% foram provenientes da
venda de ovos de galinha.

Efetivo de galinhas no ES (18,6 milhões) é o quinto maior do País

O total de galináceos no último dia de 2019, data de referência da pesquisa, foi de 1,5 bilhão de cabeças no Brasil. Quanto ao número de galinhas, o total nacional foi estimado em 249,1 milhões de cabeças, com um aumento de 1,7% em relação ao ano anterior. Os Estados com as maiores participações nesse plantel foram: São Paulo (22,1%), Paraná (10,2%), Minas Gerais (8,3%), Rio Grande do Sul (7,7%) e Espírito Santo (7,5%).

O efetivo de galináceos no Estado foi de 36,6 milhões de cabeças, enquanto o de galinhas ficou em 18,6 milhões de cabeças, apresentando queda de 3,3% em relação a 2018. Santa Maria de Jetibá (ES) foi o município que apresentou os maiores efetivos tanto de galináceos (19,6 milhões) quanto de galinhas (16,4 milhões) do País.

*Fotos: Leandro Fidelis/Arquivo Safra ES

Produção de ovos de galinha cresce 1,4% no Espírito Santo

A produção nacional de ovos de galinha foi de 4,6 bilhões de dúzias em 2019. O Estado de São Paulo foi o maior produtor nacional, responsável por 25,4% do total de ovos, seguido pelo Paraná (9,5%) e Minas Gerais (8,9%). O Espírito Santo ocupa a quarta posição, com 8,6% do total de ovos produzidos no País (397,0 milhões de dúzias). Entre 2018 e 2019, a produção de ovos de galinha cresceu 1,4% no Estado.

Entre os municípios brasileiros, Santa Maria de Jetibá (ES) lidera o ranking, com uma produção de 361,3 milhões de dúzias, seguida por Bastos (SP), com 280,5 milhões de dúzias. Entre 2018 e 2019, a produção de ovos de galinha cresceu 1,4% em Santa Maria de Jetibá.

O maior produtor de ovos de codorna do Brasil

Com uma produção de 81,7 milhões de dúzias, correspondente a 25,9% da produção nacional, o Espírito Santo tornou-se o maior produtor de ovos de codorna do País, ultrapassando São Paulo, que teve uma produção de 74,4 milhões de dúzias (23,6% do total nacional).

Entre 2018 e 2019, o Espírito Santo teve um aumento de 10,0% na quantidade de codornas e de 14,9% na produção de ovos de codorna.

No ranking municipal, Santa Maria de Jetibá (ES) continuou ocupando a primeira posição tanto na quantidade de codornas (3,7 milhões) quanto na produção de ovos (77,1 milhões de dúzias) em 2019. O efetivo do município cresceu 10,4% e a produção de ovos de codorna subiu 15,6% em relação a 2018.

Espírito Santo possui 22,8 mil matrizes de suínos

Para 2019, foi estimada no Brasil a existência de 40,6 milhões de suínos na data de referência da pesquisa, com uma queda de 1,6% em relação ao ano anterior. Do efetivo total de suínos, 11,8% correspondia a matrizes.

No Espírito Santo, em 2019 havia 235,6 mil cabeças de suínos, uma queda de 2,5% em relação a 2018. Desse total, 9,7% correspondia a matrizes (22,8 mil cabeças).

Cachoeiro de Itapemirim, Vargem Alta e Venda Nova do Imigrante, nessa ordem, lideraram o ranking de municípios capixabas com maiores contingentes de suínos.

Cai efetivo de caprinos no Espírito Santo- Em 2019, no Espírito Santo, o efetivo de caprinos foi de 12,9 mil cabeças, 4,0% inferior ao de 2018. O efetivo de ovinos foi de 44,6 mil cabeças, 0,8% superior ao ano anterior.

Aumenta efetivo de bovinos no Espírito Santo- Em 2019, o efetivo de bovinos no Brasil foi de 214,7 milhões de cabeças, apresentando um aumento de 0,4% em relação ao ano anterior. No Espírito Santo, o efetivo de bovinos foi de aproximadamente 2,0 milhões de cabeças, com um aumento de 1,5% em relação ao ano anterior. Entre os municípios capixabas destacam-se Ecoporanga (204,0 mil cabeças), Linhares (141,3 mil cabeças) e Montanha (90,7 mil cabeças).

Espírito Santo produz 415,6 milhões de litros de leite

A produção brasileira de leite, em 2019, foi de 34,8 bilhões de litros, apresentando um aumento de 2,7% em relação ao ano anterior. Foram 16,3 milhões de vacas ordenhadas no Brasil, com uma média nacional de produtividade de 2.141 litros/vaca em 2019.

Já no Espírito Santo, a produção de leite foi de 415,6 milhões de litros, mostrando uma queda de 0,4% em relação ao ano anterior. Foram 239,6 mil vacas ordenhadas no Estado. A média estadual de produtividade atingiu 1.735 litros/vaca/ano, valor abaixo da média nacional.

No Espírito Santo, destacam-se na produção de leite os municípios de Ecoporanga, Presidente Kennedy, Alegre, Nova Venécia e Itapemirim.

O valor de produção gerado pela atividade em 2019 foi de R$ 43,1 bilhões no Brasil e de R$ 532,4 milhões no Espírito Santo.

Produção de mel cresce 6,5% no Espírito Santo

Em 2019, a produção nacional de mel de abelha atingiu 46 mil toneladas, o que representou um aumento de 8,5% em relação ao ano anterior. O valor da produção foi de R$ 493,7 milhões.

No Espírito Santo foram produzidas 660,8 toneladas de mel, com um aumento de 6,5% em relação a 2018. O valor da produção foi de R$ 6,6 milhões. Os municípios de Fundão (80,0 toneladas), Marechal Floriano (77,0 toneladas), Aracruz (55,0 toneladas), São Mateus (50,9 toneladas) e Domingos Martins (46,0 toneladas) foram os maiores produtores do Estado.

Produção da piscicultura diminui 3,6% no Espírito Santo- Em 2019, a produção total da piscicultura brasileira foi de 529,6 mil toneladas, 1,7% maior que no ano anterior. No Espírito Santo, a produção da piscicultura foi de 3,9 mil toneladas, com uma redução de 3,6% em relação a 2018.

Cai produção de tilápia no Espírito Santo- A tilápia seguiu como a espécie mais criada no Brasil, representando 61,1%da quantidade de peixes produzidos no País. No Espírito Santo, a produção de tilápia (3,8 mil toneladas) representa 96,5% do total da piscicultura do Estado.

Os maiores municípios produtores do Estado foram Linhares (1,2 mil toneladas), Alegre (735,0 toneladas) e Domingos Martins (500,0 toneladas). Entre 2018 e 2019, a produção de tilápia cresceu 3,5% no Brasil. Já no Espírito Santo, caiu 3,9% no mesmo período.

Produção de camarão cai 17,3% no Espírito Santo- A produção de camarão no Brasil foi de 54,3 mil toneladas em 2019, um volume 18,8% maior que o do ano anterior. No Espírito Santo, essa produção foi de 12,5 toneladas, apresentando uma redução de 17,3% na comparação com 2018. Governador Lindenberg é o maior produtor do Estado, com 7,0 toneladas, seguido por Ibiraçu (2,7 toneladas) e Muqui (1,0 tonelada).


Comentários Facebook

Entre em contato


28 99976-1113
jornalismo@safraes.com.br

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


SafraES

© 2018 SafraES.
Todos os direitos reservados.

© 2020. Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.
Produção / Cadetudo Soluções Web