Sáb, 30 de Mai
×

Busca

SICOOB topo

Safra


Colheita de café em Vila Pavão atinge ápice em maio

Por Site Prefeitura
22/05/2020 15h07
Atualizado em 25/05/2020 10h24

Na propriedade do cafeicultor Sergio Rossow a colheita começou no início deste mês. (*Foto: AssCom VP)

A colheita do café conilon começou na maioria das propriedades rurais de Vila Pavão (ES) e região em meados de abril. A safra atinge o seu ápice em maio, devendo durar até o final de junho.

Um levantamento do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) aponta foram colhidos 15% dos grãos no mês passado. Maio deve superar os 50%, e o restante da safra fica para junho.

Em termos de produção, a safra de 2020 no município terá uma perda de 20% a 30% em relação ao ano passado.

“Esta queda na produção está relacionada a fatores como carga pendente do ano anterior, alto custo dos insumos- que obrigou os cafeicultores a adubar menos- e a fatores ligados à ocorrência de praga e doenças nas lavouras”, observa o chefe do escritório local do Incaper, Rogério Durães.

Conforme Durães, a safra cafeeira em Vila Pavão neste ano está ocorrendo um pouco fora da normalidade. Em função da pandemia, os produtores estão utilizando mais a mão de obra familiar ou contratando trabalhadores temporários do próprio município.

O extensionista observa também que, nesta colheita, os agricultores resgataram uma prática interessante muito utilizada no passado: a troca de serviços entre familiares, que resume com exatidão o verdadeiro espírito de coletividade.

Referente à parte técnica, este ano a precipitação pluviométrica foi boa, já que até momento, não foi registrado nenhum período de seca. Segundo o IBGE, Vila Pavão possui uma área plantada de café de 4.550 hectares, sendo 3.750 ha em produção e 800 ha em formação.

Quanto ao rendimento, as boas condições climáticas possibilitaram uma ótima formação de grãos, gastando assim, entre 3,6 a 3,9 sacas para a produção de uma saca pilada.

Na propriedade do cafeicultor Sergio Rossow, localizada na Cabeceira de Praça Rica, a poucos quilômetros da sede do município, a colheita começou no início deste mês.

As lavouras de conilon ocupam uma área de 8 hectares e são cultivadas a partir de técnicas modernas e assistidas pelo Incaper. O resultado é produtividade média de 80 sacas/ha, quase o dobro da média geral do município, em torno de 45 sacas/ha.

A colheita dos grãos é feita com a ajuda de familiares e mais sete trabalhadores temporários do próprio município. Mesmo trabalhando ao ar livre e distante uns dos outros, os colhedores se protegem da ameaça de contaminação pelo coronavírus, obedecendo às recomendações básicas como higienização das mãos e uso de máscara quando estão juntos nos intervalos para refeições. (*Texto editado de original de Cléber Sabino/Ascom VP)


Comentários Facebook

Entre em contato


28 99976-1113
jornalismo@safraes.com.br

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


SafraES

© 2018 SafraES.
Todos os direitos reservados.

© 2020. Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.
Produção / Cadetudo Soluções Web