Ter, 4 de Ago
×

Busca

OCB

Safra


Recursos disponíveis e condições favoráveis devem contribuir para boa safra no próximo ano, diz secretário

Sampaio ressaltou que, mesmo com a Selic mais baixa, os recursos disponibilizados pelo Plano Safra continuam sendo vantajosos para os produtores rurais.

Por Coordenação geral de Comunicação Social Mapa
18/06/2020 13h00

coletiva Plano Safra.jpg
Diretor do Departamento de Financiamento e Informação, Wilson Vaz de Araújo, e secretário de Política Agrícola, Eduardo Sampaio, em coletiva à imprensa - (Foto: *Isac Nóbrega/PR)

Após o lançamento do Plano Safra 2020/2021, nesta quarta-feira (17), o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Eduardo Sampaio, disse que os recursos disponibilizados devem contribuir para um bom desempenho da próxima safra agrícola. No total, o Plano Safra 2020-2021 contará com R$ 236,3 bilhões para apoiar a produção agropecuária nacional, um aumento de R$ 13,5 bilhões em relação ao plano anterior.

“Tudo indica que teremos uma safra boa, com uma boa área plantada este ano, com potencial para ser recorde novamente. Além da demanda internacional aquecida, a agricultura brasileira está sendo beneficiada pela questão do câmbio, os preços internos se elevaram, então muitos produtores estão comercializando sua produção antes do que nos anos anteriores, então há um estímulo para fechar contratos com antecipação. Isso é muito positivo, porque garante preços melhores e sinaliza uma safra muito boa para a frente. As coisas vão se somar”, avaliou Sampaio, em entrevista coletiva à imprensa.

Sampaio ressaltou que, mesmo com a taxa básica de juros (Selic) mais baixa, os recursos disponibilizados pelo Plano Safra continuam sendo vantajosos para os produtores rurais. “Com a pandemia, o crédito comercial teve aumento de custo. Mesmo com a queda da Selic, considero que o Plano Safra continua oferecendo um recurso muito bom para o produtor em relação ao que ele pode captar fora”, disse, lembrando que até agora, mesmo com a pandemia, o Brasil não enfrentou nenhum sobressalto no abastecimento de alimentos.

O diretor do Departamento de Financiamento e Informação do Mapa, Wilson Vaz de Araújo, destacou que o ritmo de crédito agrícola está fluindo muito bem entre uma safra e outra. “Vamos entrar no próximo Plano Safra com uma oferta de recursos que é a maior que se colocou até hoje. Isso nos dá bastante tranqüilidade”, disse.


Comentários Facebook

Entre em contato


28 99976-1113
jornalismo@safraes.com.br

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


SafraES

© 2018 SafraES.
Todos os direitos reservados.

© 2020. Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.
Produção / Cadetudo Soluções Web