Dom, 16 de Jun
×

Busca

Tecnologia


Câmera 3D pesa o boi sem usar balança

Por Leandro Fidelis
31/05/2019 19h47
Atualizado em 12/06/2019 18h55

Fotos: Leandro Fidelis

A automatização e a inovação no campo são um caminho sem volta. E o agro capixaba não está longe das novidades, seja importando ou desenvolvendo tecnologias para facilitar a vida de agricultores e pecuaristas. O agronegócio está cada vez mais “high tech”.

A revolução já começa no curral. Inspirada no conhecido ditado popular “o olho do dono engorda o gado”, a startup “Olho do Dono”, melhor da América Latina na competição “TechCrunch Startup Battlefield” (2018), desenvolveu uma câmera 3D portátil que faz a pesagem do boi por imagem sem a necessidade da balança. A tecnologia é considerada única no mundo e vai chegar ao mercado a partir do segundo semestre.

O sensor capta 60 fotos por segundo, que são convertidas e reconstruídas em 3D no computador. Com a câmera posicionada sobre um tripé e sem a necessidade de conexão com a Internet, é possível fotografar 250 bois passando em 15 minutos. A precisão em comparação com a balança convecional é de 99%, garante o gerente operacional da “Olho do Dono”, Luciano Ramos.

Um dos benefícios é evitar estresse nos animais. Além disso, o controle monitorado do peso e da alimentação, somados aos dados precisos sobre a evolução genética, contribuem para o pecuarista vender o gado no momento certo. Em algumas fazendas, a pesagem dos bois só ocorre duas vezes por ano e não leva em consideração o estado individual de cada animal.

“O sistema da câmera pode ser usado até pelo peão da fazenda devido à praticidade e vai enriquecer os proprietários de informações, propondo maior poder de decisão na gestão dos negócios. É o que vai mudar a pecuária brasileira”, afirma o gerente comercial da startup, Nathan Viana.

A dupla representou na Exposul a startup criada pelos cientistas da computação Pedro Mannato, Hudson Ramos e Rafael Bragatto, de Vitória. O trio projetou a câmera 3D com ajuda financeira da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) e da Financiadora de Inovação e Pesquisas do Governo Federal (Finep). Os primeiros testes foram realizados há quatro anos.

Vinte fazendas referências em inovação no Brasil, dentre elas a da Heringer, em Vila Velha, acataram a ideia e estão testando a tecnologia. A ideia é aprimorá-la para os próximos clientes. A novidade deverá chegar ainda neste ano aos Estados Unidos, Austrália, Angola e México, principais países produtores de gado de corte.

*Você confere outras matérias especiais sobre as novas tecnologias no campo a partir deste sábado (01)!


Comentários Facebook

Entre em contato


28 3553-2333
28 99976-1113
jornalismo@safraes.com.br

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


SafraES

© 2018 SafraES.
Todos os direitos reservados.

© 2019. Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.
Produção / Cadetudo Soluções Web