Seg, 16 de Set
×

Busca

safra es

Tecnologia


Tratores guiados por satélite facilitam plantio de inhame no ES

Além da precisão no encarreiramento das plantações, irmãos de Laranja da Terra nunca mais precisaram alterar o sistema de irrigação após o investimento

Por Leandro Fidelis
28/06/2019 19h25
Atualizado em 15/07/2019 19h23

Reprodução vídeo

As novas tecnologias chegaram aos cultivos de inhame do Espírito Santo. Na localidade de Boa Vista, a 4 km do centro de Laranja da Terra, na região serrana do Estado, os irmãos Olavo e Otávio Krause utilizam tratores com piloto automático guiado por satélite no plantio do tubérculo e na montoa do terreno. Além da precisão no encarreiramento das plantações, a dupla nunca mais precisou alterar o sistema de irrigação após o investimento.

Otávio conta que ele e o irmão conheceram a novidade durante a 25ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação (Agrishow 2018), em Ribeirão Preto (SP). “É um investimento alto, muita gente não se interessa, porém é bom para os trabalhos nos plantio. Nossa área de 30 hectares não é grande, mas compensa”, diz.

Os irmãos adquiriram o computador em agosto e revezam o uso do equipamento entre dois tratores nos cultivos de inhames roxo e São Bento. O foco principal são o plantio e a montoa da terra para evitar erros de alinhamento de uma carreira para outra.


Segundo Olavo, o sistema de RPK pode ser instalado em tratores de qualquer marca. Basta um clique para a máquina realizar sozinha a operação com quase 90% de autonomia.

“Dependendo do terreno, é necessária a interferência humana na manobra manual no final da linha para iniciar novas carreiras. Só precisa de um clique na tela e o trator vai embora levando de 15 a 20 minutos para plantar em cada linha”, diz.

O equipamento já é usado no norte do Espírito Santo em cultivos de cana-de-açúcar, mas não se tem notícia do uso do piloto automático em tratores na cultura do inhame no Estado.

Para Olavo, a tendência de tecnologias como essa é melhorar sempre mais a vida do agricultor. “Antes, eu utilizava uma baliza ao lado do trator para alinhar as carreiras de inhame. Agora, faço a primeira linha marcada igual ponto de GPS e registro no computador. Daí a máquina segue em linha retinha no trajeto marcado. A operação é praticamente a mesma quando a plantação está em curva de nível”, explica.

Os agricultores destacam a vantagem do equipamento em comparação com o trabalho manual na lavoura.

“As linhas de irrigação estão instaladas a cada quinze carreiras de inhame. Na operação manual do trator sempre dava diferença de alinhamento e atrapalhava a montoa, nos obrigando a tirar os irrigadores de lugar. Agora, a máquina foge da linha de irrigação”, completa o agricultor.



Produção

Os plantios da próxima safra começaram em março no sítio dos Krause. Por serem talhões parcelados, a propriedade ainda colhe até outubro inhames da safra anterior, iniciada em novembro. De acordo com Olavo, a produção anual é, em média, de 40 toneladas.

Este ano, os irmãos aumentaram a área cultivada em cerca de 4 hectares, sendo parte na localidade de Alto Sossego, também no município de Laranja da Terra. A produção atende as centrais de abastecimento do Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

A cultura do inhame teve início com o avô de Olavo e Otávio. Tratores guiados por satélite talvez fossem algo impensável para os agricultores, de origem pomerana, quando tudo começou.

Foto: Divulgação



Comentários Facebook

Entre em contato


28 3553-2333
28 99976-1113
jornalismo@safraes.com.br

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


SafraES

© 2018 SafraES.
Todos os direitos reservados.

© 2019. Todas as postagens do site SAFRA ES podem ser reproduzidas gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Site Revista SAFRA ES.
Produção / Cadetudo Soluções Web